“A lua é o imenso relicário do céu, onde Deus todas as noites delicadamente nina a luz do dia.” (Lu Tostes)

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Eu: lírico?


     Minha poesia 
     é um manto,
     que não me cabe,
     que não me cobre....

     Mãos e pés frios
     do lado 
     de fora.

     O onírico estado
     de ser 
     o que nunca fui

     e que sei:
     jamais
     serei.

     Lu Tostes


       Imagem:  www.weheartit.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário