“A lua é o imenso relicário do céu, onde Deus todas as noites delicadamente nina a luz do dia.” (Lu Tostes)

sábado, 3 de setembro de 2011

A fábula de nós dois


       Os campos de trigo 
       já não lembram
      teus cabelos,
       nem me fazem abrigo.
       Por onde passaste,
       já nem sei.

     
       Não beijo 
      teus claros caminhos,
       nem choro 
       teus tantos sorrisos.
       Sobre o nada
       repouso o olhar.

     
       Noites frescas,
       outras de tormenta...
       E tudo permanece 
       no mesmo lugar, 
       em que me sinto 
       completamente feliz.


       Mas se já não mais
       te vejo,
       guarda-te 
       o mundo inteiro,
       pois o vento
       sobranceiro
       acolhe em cada rosa 
       o teu cheiro.


       Lu Tostes





Imagem: www.weheartit.com

2 comentários:

  1. Pois sim, Lu, este teu espaço também é belo.
    Sabe que na minha infância tive uma grande amiga de sobrenome Tostes e que depois de mudar do lugar onde morávamos nunca mais a vi.
    Ver este teu nome aqui, causou-me saudades.
    Abraços

    ResponderExcluir