“A lua é o imenso relicário do céu, onde Deus todas as noites delicadamente nina a luz do dia.” (Lu Tostes)

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Eu: lírico?


     Minha poesia 
     é um manto,
     que não me cabe,
     que não me cobre....

     Mãos e pés frios
     do lado 
     de fora.

     O onírico estado
     de ser 
     o que nunca fui

     e que sei:
     jamais
     serei.

     Lu Tostes


       Imagem:  www.weheartit.com

terça-feira, 26 de abril de 2011

Dança de outono

(Para Dani)


O vento 
buliçoso de abril,
quis apropriar-se
dos tons da primavera.

Balançou a saia florida
e carregou todas as cores
da doce menina 
de alma leve.

Expandiu furtivamente
cada uma delas...
enquanto a bela
sorria sua poesia.
   
Lu Tostes







Imagem: www.weheartit.com

quinta-feira, 21 de abril de 2011

A arte de saber ponderar



   Sobre força aprendi
   com as árvores altas,
   cujas formas curvas
   jamais traduzem submissão.


   Inclinam-se
   em reverência
   à fúria
   de vendavais constantes.


   Até que um dia,
   quando eles se calam,
   elas se renovam...
   em belas copas ainda mais verdes.


   Lu Tostes



     Imagem:  www.weheartit.com

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Encontro



   Imensidão de céu azul
   nos convida 
   a voar...

   Vento no rosto,
   altura,
   leveza.

   Mas eis o grande 
   mistério do vôo:
   paz é pouso.

  Lu Tostes



  
   Imagem: www.weheartit.com

quinta-feira, 14 de abril de 2011

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Aconchego



   Quando ele chega
   de mansinho
   tudo fica mais terno,
   ma-terno.
   
   Porque seus olhos,
   caleidoscópios de cores infindas,
   tão lindas,
   sorriem o mundo para mim.


   Lu Tostes




    
Imagem: Gustav Klimt ("Mãe e filho",  1905)   

sexta-feira, 8 de abril de 2011

A teoria da evolução humana


  
   O homem tem um jeito 
    peculiar de se transformar
   diferente do tempo 
   de evolução das demais espécies.

   Tudo que chega
   nos agrega
   e, quando parte,
   parte de nós carrega. 


   Lu Tostes


    Imagem: www.deviantart.com

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Semeadura


Em dias de tempestade,
recebo a chuva,
quieta,
como quem rega o coração
para depois germinar calmaria...
certa de que, 
um dia, 
tudo floresce.

Lu Tostes


  



  Imagem: www.weheartit.com

sábado, 2 de abril de 2011

Movimento reverso



Saudade é quando o presente,
inconformado,
corre doloridamente,
querendo ser passado.

Lu Tostes







Imagem: Nicolas Gouny