“A lua é o imenso relicário do céu, onde Deus todas as noites delicadamente nina a luz do dia.” (Lu Tostes)

domingo, 28 de agosto de 2011

Epifania


     O vento cantou
     toda sua fúria.
     Despetalou 
     as violetas na janela...
     E me vi 
     completamente nua.
          
     Mas quando, enfim,
     o teto desabou,
     vi, com olhos 
     de surpresa,
     que restamos eu
     e as estrelas.


     Lu Tostes





Imagem: www.weheartit.com

2 comentários:

  1. De todas as vezes que a dor veio, sempre me restaram as estrelas para admirar. E deve ser po isso que eu gosto tanto desses pontos de luz, que só são pequenas aos meus olhos. Tão grande é o universo.

    Beijos =*

    ResponderExcluir
  2. http://wonderlandimaginary.blogspot.com/

    ResponderExcluir