“A lua é o imenso relicário do céu, onde Deus todas as noites delicadamente nina a luz do dia.” (Lu Tostes)

domingo, 19 de junho de 2011

Silo de luz



   Na junção 
   de pálpebras pesadas,
   que se tocam, 
   despertando a escuridão,

   Dorme a angústia
   inquieta e dolorosa
   da sua iminente
   separação.

   Hibernam sonhos,
   mas do desencontro
   dos cílios
   faz-se a luz.

   
   Lu Tostes








Imagem: www. weheartit.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário